“Da porteira para dentro”, apoio total a nossa indústria: O Campo.

O município possui uma população de 5.259 habitantes (fonte IBGE). Sendo que 34% dessa população vivem na área rural. Essa população rural de mais de 1700 pessoas são de agricultores familiares que vivem das atividades como a produção de leite (o município é referencia na produção de leite de alta qualidade em pequenas propriedades rurais); da fruticultura como morango, maracujá, abacaxi e banana;  e olericultura (tomate, pepino, pimentão e outras).

Em abril 2017, levantamento feito pela SEAGRI (Secretaria municipal de agricultura e pecuária), deram conta que para estimular essas famílias de produtores a ficarem/permanecerem no campo era preciso promover meios sustentáveis e incentivos para auxiliar os produtores em suas atividades agrícolas.

A partir desse levantamento preliminar a SEAGRI em parceria com CMDRS – Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável e Emater, organizou uma série de reuniões nos bairros com os produtores para promover troca de ideias para juntos encontrar os meios necessários e sustentáveis para melhorar a renda e a qualidade de vida das famílias rurais.

As reuniões com os produtores foram fundamentais para identificar as principais e as mais urgentes necessidades dos agricultores familiares, como: revitalização e melhorias em estradas, pontes e instalações de bueiros; construção de terraços, curvas de nível e caixas secas para proteção e conservação do solo e da água das propriedades; proteção de minas e de nascentes; implantação de fossas verdes para esgoto doméstico; implantação de esterqueiras para manejo adequado e do aproveitamento como fertilizante dos dejetos dos animais da atividade leiteira; aquisição de máquinas e implementos para atender os pequenos produtores; melhoria na fertilidade do solo com aplicação de calcários; introdução de novas variedades de mudas de morango mais resistentes a pragas para fazer a transição para produção agroecológica/orgânica; combater o uso indiscriminado de agrotóxicos principalmente do 24D pelos produtores de soja e milho próximos, principalmente, as culturas de morango e maracujá; medidas para acabar com o chamado “corredor da morte” (acumulo de lama e barro) nas entradas das salas de ordenha que é muito prejudicial a saúde do gado de leite acarretando grandes perdas na produção; criar atividades de integração e recreação com as famílias de produtores; promover cursos, palestras e dias de campo para aprimoramento e qualificação dos produtores; medidas para baixar os custos de produção de leite para os produtores com menos de 300 litros/dia.

Diante das necessidades levantadas, o município cria em maio 2017 o programa “Da porteira para dentro” por meio de lei municipal (Lei nº 018/2017) que tem por objetivo fomentar e incentivar de forma sustentável as atividades desenvolvidas pelos agricultores familiares do município e desta forma proporcionar o aumento de renda e da qualidade de vida.

Com o programa “Da porteira para dentro” já em funcionamento, a prefeitura via SEAGRI – Sec. Municipal de Agricultura e Pecuária e SEOBRAS – Secretaria Municipal de Obras Publicas realizou nos últimos 15 meses uma série de importantes serviços dentro e fora das propriedades rurais, como:

– Melhorias em estradas rurais (cascalhamento, construções de pontes, colocação de manilhas, etc)

– Aquisição de novos veículos, máquinas e implementos;

– Coleta e analise de solo em laboratório conveniado;

– Vacinação contra brucelose gratuita para produtores com rebanho total de até 70 cabeças conforme cadastro na ADAPAR.

– acordo/convenio entre a SEAGRI e produtores com novo fornecedor de nitrogênio para abastecer mais 40 os botijões de armazenamento sêmen para o Programa de Inseminação Artificial – PIA (programa premiado e reconhecido com um dos melhores do Paraná);

– Contratação de mais um inseminador para o PIA, desta forma melhorando e ampliando o atendimento aos produtores de leite principalmente nos finais de semana e feriados;

– Implantação em parceria com laticínios e produtores de esterqueiras.

– Obras de melhorias em acessos (área de espera) de salas de ordenhas com uso de solo e calcário com objetivo de eliminar/amenizar o acumulo de barro/lama.

– Construção de milhares de metros de terraços e curvas de nível para proteção e conservação do solo e da água em mais de 30 propriedades rurais;

– Realização de proteção de minas e de nascentes em propriedades rurais, desta forma garantindo água de qualidade para uso das famílias beneficiadas;

– Inicio de construção de fossas verdes ou fossas de bananeiras como também são conhecidadas para proteger o lençol freático evitando contaminação do ambiente e da água consumida na propriedade;

– Aquisição em parceria com os produtores e aplicação de mais de 300 toneladas de calcário em pequenas propriedades de produção de leite e de fruticultura;

– Implantação e reforma de pastagem para implantação do pastejo rotacionado para vacas leiteiras em propriedades leiteiras. O sistema de pasto rotacionado proporciona uma alimentação de baixo custo para o gado de leite no período de setembro a abril. E nos meses de maio a agosto é fornecido aos animais silagem de cana ou de milho no cocho trenó, outra tecnologia muito eficiente na fertilização do solo; Incluindo na reforma e implantação de pastagem os serviços de coleta e analise de solo, aplicação de calcário, realização de curvas de nível, preparo do solo, adubo, plantio e acompanhamento no manejo da pastagem;

– Distribuição de matrizes de morango aos produtores para produção de mudas mais resistentes as pragas com objetivo de reduzir/zerar a aplicação de agrotóxicos nas plantações de morango;

– Apoio a produção de alimentos pelo sistema agroecologio/orgânico em parceria com NEAT – Nucleo de Estudos de Agroecologia e de Territórios – UENP Bandeirantes – PR. Hoje o município já possui produtor que produz morangos sem o uso de agrotóxico. Esta propriedade já esta em processo de certificação de produção agroecológica/orgânica.

– Apoio e suporte técnico na construção de estufas para produção de tomate, pepino, pimentão e pimenta;

– Implantação de viveiro para produção de mudas de maracujá;

– Apoio e incentivo para produção de frutas com acompanhamento técnico em lavouras como maracujá, morango, abacaxi, banana, etc.

– Cursos, palestras e dias de campo com produtores de leite, de frutas e com olericultores.

– Realização de encontros recreativos: confraternização de fim de ano; Jantar de lançamento da Feira do Produtor Rural e Festa Julina todas realizadas na zona rural no bairro Água da Onça.

– Realização em parceria com produtores rurais e AAFAS – Associação dos Agricultores Familiares da Feira do Produtor Rural que já é considerada um dos grandes eventos agropecuários da região.  A Feira do Produtor Rural é um espaço de negócios, lazer, entretenimento e, acima de tudo de difusão de conhecimento. Mais detalhes no site :www.santanarural.com.br/feira2018

Fotos:

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *